Você é só 1 em 6 bilhões

Compartilhar no Whatsapp


Em algum lugar no mundo você é exótico. Em algum lugar no mundo você é tão diferente, que eles olham para você com a mesma admiração com a qual você vê um aborígene.

São 6 continentes que falam 6.900 idiomas, com culturas completamente diferentes umas das outras, divididos em 193 países que abrigam mais de 6 bilhões de pessoas de diversas raças e etnias.

Homens de saia, mulheres de burca, crianças de terno pelas ruas. Pessoas que se alimentam de bolo de sangue se carneiro, gafanhotos, serpentes, e tantos vegetais que você nunca conheceu e nunca irá conhecer. Só na região dos Andes existem mais de 400 tipos de batata.

São pessoas que estudam, trabalham, se relacionam e vivem em estruturas políticas, sociais, culturais e familiares completamente diferentes.

Você, ocidental, americano, brasileiro é de 1 pais mas existem outros 192 diferentes do seu. Além do estado onde você nasceu, existem mais 26 com culturas, sotaques, valores e fisionomias diferentes da sua.

Se você acha que a sua religião é a correta, saiba que existem mais de 10 mil religiões pelo mundo, e cada um que faz parte destas religiões acredita que a dele é a correta e possui tantos bons argumentos quanto os seus para defender sua crença.

Se você é um entusiasta do liberalismo, socialismo ou conservadorismo. Se você é feminista, antifeminista ou não está nem aí para isto tudo. Se você é a favor do aborto, contra, ou não tem opinião. Se você é católico, crente, ateu, budista, muçulmano ou judeu. Se você é a favor das drogas, contra as drogas, ou parcialmente contra. Se você é hétero, trans, gay, bi ou qualquer um que eu tenha me esquecido. Seja lá o que for que você acredite, lembre-se que é a sua opinião, e que existem outras 6 bilhões de pessoas com opiniões diferentes da sua, ou que podem concordar em alguns aspectos, mas nunca serão exatamente iguais.

O que você é hoje é fruto de onde você nasceu, onde você estudou, seus ascendentes, a igreja a qual você frequentou, os amigos que conquistou, os livros que leu, as novelas que assistiu, as viagens que fez, as pessoas com quem você conversou um dia, na fila de banco, num ponto de ônibus ou numa mesa de bar. Cada um de nós foi ao longo de nossa existência somando experiências, absorvendo, processando e moldando o que somos. Seres únicos e distintos que dividem o mesmo espaço chamado Terra.

Talvez você tenha ótimas fontes, pensadores e importantes estudiosos que endossam sua opinião, mas lembre-se que ele também é 1 em 6 bilhões, e que existem também grandes e importantes pensadores e estudiosos que, de forma tão brilhante, podem discordar dele e consequentemente de você também.

Você é 1 em 6 bilhões de pessoas. E o que te torna único, te faz ao mesmo tempo ser completamente insignificante. A humanidade tem milhares de anos, enquanto a sua breve passagem por aqui não deverá durar mais do que 80 anos. Bilhões vieram antes de você e possivelmente bilhões virão depois de você. O que te faz mais insignificante ainda.

Sempre que você pensar em impor o que você pensa sobre alguém, sempre que você pensar em desmerecer a opinião de alguém, o que ele é, o que ele acredita, o que ele sente, o que ele pensa. Sempre que você se sentir régua de medida ao qual todos devem se ajustar. Sempre que você sentir que sua opinião é absoluta, que é a verdade incontestável, que é dono da teoria irrefutável, lembre-se do tamanho da sua insignificância para a sociedade onde você está inserido, para o mundo e para a humanidade.

Ler meia dúzia de artigos no Wikipédia, assistir uns vídeos no youtube ou decorar frases de efeito de pessoas importantes não te faz um especialista. Te faz uma pessoa rasa e presunçosa.

O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete. – Aristoteles

Você não é régua de medida. Ninguém deve se curvar e aceitar a sua verdade. Você é só 1 em 6 bilhões de pessoas, e nada te faz especial sobre elas.







Veja primeiro minhas postagens. Clique no botão: