Mente Aberta

Compartilhar no Whatsapp


Você pode até se considerar uma pessoa de mente aberta, mas na verdade quem irá definir se você tem mesmo mente aberta não é você, mas sim os outros e o tempo.

Jéssica decidiu casar virgem e por conta disto sua amiga Marta acha que ela tem a cabeça fechada. Marta, que acredita ter a mente aberta, resolveu transar com o cara que estava saindo após 3 meses, enquanto sua amiga Monique acha que ela tem a cabeça fechada porque recusou seu convite para um menage. Bárbara, que acredita ter a mente aberta, chamou Monique e uns amigos para uma “festinha”, mas Monique recusou, e Bárbara achou que ela tinha a mente fechada por não topar uma suruba com amigos. Mas na opinião de Talita, a Bárbara ainda tem a mente fechada porque só topa uma suruba com amigos, enquanto ela, que se considera de mente mais aberta, já topa uma suruba com desconhecidos.

Entre a Jéssica que só vai transar depois de casada e a Talita que curte uma suruba com desconhecidos, a Marta, a Monique e a Bárbara, todas elas, tem a mente fechada e a mente aberta ao mesmo tempo, depende de quem a está julgando. Logo, a definição de “mente aberta” depende totalmente de uma comparação. Você pode ter mente aberta para uma pessoa e ter a mente fechada para outra pessoa.

Mas não é só isto. O tempo também define se você tem a mente aberta ou a mente fechada.

Muitos dos conservadores de hoje foram progressistas ousados no passado, e muitos dos progressistas de hoje serão os conservadores do futuro. Em algum momento de suas vidas elas se encontraram enquanto definição de seus valores e acabaram se fixando neles, ou se preferir, se conservando neles.

É inegável que boa parte da liberdade e justiça social que usufruímos hoje foram conquistadas por pessoas que ousaram romper com o tradicional, com o moralmente correto de sua época e foram reprimidas, excomungadas, assassinadas por lutarem por aquilo que acreditavam. Pessoas que estavam à frente de seu tempo, que lutaram por conquistas importantes para a sociedade e para o mundo. Progressistas que fizeram a diferença.

Mas hoje parece não haver mais nenhuma grande causa para se lutar, e os rebeldes desta geração, envolvidos em um mar de tédio, se veem obrigados a lutarem por causas imaginárias ou de relevância pífia. Formam-se então grupos, ou bolhas sociais, que irão utilizar a justiça social como pano de fundo para promoverem o escândalo com o único objetivo de, redundantemente, escandalizar. Só querem chocar, ganhar likes, viralizar, lacrar. No final das contas o que ocorre é uma competição interna onde um quer provar para o outro que tem a mente mais aberta, criando bizarrices que entre eles chamam de arte.

Faz-se pintura facial ou aquarela com menstruação, hóstias de cu e vagina, transbordação (ou mijo coletivo), uma roda de pessoas um colocando o dedo no ânus do outro ou um homem nu que convida crianças para tocá-lo.

Se você faz parte do grupo que promove estas “artes” você não tem muita opção, você precisa concordar, precisa gostar, precisa defender, afinal, você faz parte do grupo das pessoas de mente aberta e você não quer ser taxado de “mente fechada” pelos seus colegas.

Mas as pessoas de mente aberta de hoje serão as de mente fechada do futuro. Seus avós recriminaram coisas que seus pais fizeram, que recriminam coisas que você faz, e bem possivelmente você também irá recriminar coisas que a próxima geração irá fazer.

Cada geração tenta romper com o que foi estabelecido pela geração anterior e é muito difícil imaginar o que será combatido pela próxima geração daqui há 30 anos.

Talvez, a próxima geração esteja entediada de ver tanta criança tocando em homens nus em museus que resolvam inovar e colocar crianças nuas para serem tocadas por homens em museus, ou quem sabe, para chocar esta sociedade retrógrada que acredita que só existam 37 gêneros sexuais, promovam um novo gênero que envolva sexo entre crianças e animais.

Um absurdo? Ridículo? Pois é, possivelmente dizer em 1987 que em 2017 haveria um homem nu em um museu sendo tocado por crianças e com uma parcela da sociedade aprovando, seria tão absurdo e ridículo quanto.

Se você concorda com as “expressões artísticas lacradoras” que citei e acha que tem a mente aberta por conta disto, te digo que sua mente há muito tempo foi tomada por uma necessidade de romper com o que foi estabelecido pela geração anterior sem sequer entender porque está fazendo isto. É como um adolescente que faz uma tatuagem só para provocar o pai, mas que não faz a mínima ideia do que ela significa.

É uma mente aberta, porém vazia.

 







Veja primeiro minhas postagens. Clique no botão: